/Diretoria

  • Diretoria da Coppe

     

    Diretor

    Romildo Dias Toledo Filho

    Mestre (1986) e doutor (1997) em Engenharia Civil pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e pós-doutor pela Universidade Técnica de Dresden, na Alemanha, Romildo Toledo é Professor Titular da UFRJ e membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC).

     

    Ingressou na Coppe em 1999, no Programa de Engenharia Civil, foi diretor de Tecnologia e Inovação da Coppe (2013 a 2015), e vice-diretor da instituição (2015 a 2019).

     

    Recebeu do Instituto Brasileiro do Concreto o prêmio Luiz Alfredo Falcão Bauer, de Destaque do Ano em Engenharia, no campo das pesquisas do concreto e materiais constituintes (2009).  Foi duas vezes contemplado pelos editais da Faperj “Cientista do Nosso Estado” (2010) e “Cientista Jovem do Nosso Estado” (2000).  

     

    Coordenador executivo do Centro Brasil-China de Mudanças Climáticas e Energias Renováveis - uma parceria entre a Coppe e a Universidade de Tsinghua, em Pequim, na China-, é membro do INBAR Bamboo Construction Task Force,  e presidente da Associação Brasileira de Materiais e Tecnologias não Convencionais.

    Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783376D8

     

    Vice-Diretora

    Suzana Kahn Ribeiro

    Mestre em Planejamento Energético (1988) e doutora em Engenharia de Produção (1995), ambos pela Coppe/UFRJ, Suzana Kahn Ribeiro é presidente do Comitê Científico do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas. Ingressou na Coppe em 1998, como docente do Programa de Engenharia de Transportes.

     

    Coordenadora executiva do Fundo Verde da UFRJ, é membro do Conselho de Administração do Museu do Amanhã; do Conselho do Centro Empresarial de Desenvolvimento Sustentável (CEBDS); presidente do Conselho da BVRio, e consultora ad hoc do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.  É responsável pela área de transporte do Grupo de Mitigação do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC).

     

    Foi vice-presidente do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), de 2008 a 2015; secretária de Mudanças Climáticas do Ministério do Meio Ambiente (2008 a 2010), e subsecretária de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro (2010 a 2013).

     

    Em 2007 integrou o grupo de cientistas do IPCC agraciado com o Nobel da Paz pela dedicação a estudos sobre mudanças do clima e o aquecimento global.

     

    Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4782170Z6

     

    Diretora de Tecnologia e Inovação

    Angela Uller

    Mestre em Engenharia Química pela Coppe/UFRJ (1976) e doutora pela École Supérieure de Chimie, Université de Paris (1980), Angela Uller é presidente do Conselho Superior da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), e do Conselho Diretor da Rede de Tecnologia e Inovação do Rio de Janeiro (Redetec). Desde 2015 coordena a unidade Embrapii/ Coppe - Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial.

     

    Primeira mulher a ocupar o cargo de diretora da Coppe (2003 a 2007) desde a sua fundação em 1963, Angela Uller tem uma vasta trajetória na Universidade. Ingressou na Coppe como docente do Programa de Engenharia Química (1980); foi diretora da Fundação Coppetec (1990 a 2007), diretora de Tecnologia e Inovação da Coppe (1990 a 2003), pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa da UFRJ (2007 a 2011), chefe de gabinete da Reitoria da UFRJ (2011 a 2015). Desde 2007 coordena o Centro de Pesquisas e Caracterização de Petróleo e Combustíveis (Coppecomb) da Coppe, que reúne sete laboratórios e é considerado um dos mais modernos da América Latina em sua área.

     

    Foi membro do Conselho Deliberativo do Conselho Nacional de Pesquisa Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), de 1999 a 2002, do Conselho Consultivo da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), de 1992 a 1999, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro(Faperj), 2002 a 2005,  e do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), de 1999 até o momento. 

     

    Foi presidente da Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica (Abipti), de 1999 a 2004, e diretora da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei), de 1995 a 2000.
     

     
     

    Diretor-adjunto de Empreendedorismo

    David Castelo Branco

    Mestre (2008) e doutor (2012) em Planejamento Energético pela Coppe/UFRJ, ingressou como docente na UFRJ em 2014, como professor adjunto do Programa de Planejamento Energético (PPE) da Coppe, no qual atuou como pesquisador (2006 a 2013) e fez seu pós-doutorado (2012-2013).

     

    David cursou Política Energética para el Desarrollo Sustentable, na Fundación Bariloche (Argentina), e trabalhou como pesquisador no Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), em 2014.

     
     
     

    Diretora Acadêmica

    Lavínia Borges

    Mestre (1984) e doutora (1991) em Engenharia Mecânica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), fez Estágio Pós-doutoral no Massachusetts Institute of Technology (MIT), Estados Unidos (2006-2007).

     

    Professora Titular da UFRJ, construiu uma sólida carreira na academia. Ingressou na Escola Politécnica, em 1990, e na Coppe, em 1993, no Programa de Engenharia Mecânica (PEM), o qual coordenou no período de 2003 até 2005 e no período de 2018 a 2019.

     

    Na Escola Politécnica da UFRJ coordenou o Curso de Engenharia Mecânica (1994 a 1995) e chefiou o departamento de engenharia de 2010 a 2012.

     
     
     
     

    Diretor-adjunto Acadêmico

    Marcello Campos

    Mestre em Engenharia Elétrica pela Coppe/UFRJ (1991), doutor pela University of Victoria, no Canadá (1995), Marcello Campos fez pós-doutorado na University Graduate Center (UNIK), na Noruega (2008). Professor titular da UFRJ, ingressou como docente no Programa de Engenharia Elétrica da Coppe em 1998, no qual foi vice-coordenador e coordenador em 2004 e 2005, respectivamente.

     

    É membro sênior do Institute of Electrical and Electronic Engineers (IEEE), onde foi diretor da Sociedade de Comunicações para a América Latina (2000-2001); membro da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM); membro sênior da Sociedade Brasileira de Telecomunicações (SBrT), onde atuou como conselheiro (2014-2017) e vice-presidente de Finanças (2018-2019).

     

    Premiado em 2002 com o Nokia Visiting Fellowship, Finlandia, foi agraciado em 2000 e 2002 pelo Programa Jovem Cientista da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj).

     

    Professor adjunto do Departamento de Engenharia Elétrica do Instituto Militar de Engenharia (IME), de janeiro de 1997 a maio de 1998, foi pesquisador visitante do Laboratory for Telecommunications Technology, Helsinki University of Technology, Espoo, Finlândia (1998).

     
     

    Diretor de Planejamento, Administração e Desenvolvimento Institucional

    Ericksson Almendra

    Mestre (1979) e doutor (1990) em Engenharia Metalúrgica e de Materiais pela Coppe/UFRJ, ingressou como professor na UFRJ em 1977, no Programa e no Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais, ligados respectivamente à Coppe e à Escola de Engenharia (Politécnica). Desde 2015 está à frente da Diretoria de Planejamento, Administração e Desenvolvimento Institucional.

     

    Na UFRJ assumiu vários cargos administrativos ao longo de sua trajetória: foi superintendente geral de Políticas Estudantis da UFRJ (março de 2014 a março de 2015), diretor da Escola Politécnica da UFRJ (2006-2014), diretor adjunto de Ensino e Cultura da Escola Politécnica (2002-2003) e coordenador do Programa de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Coppe/UFRJ (1990-1992). Também foi membro do Conselho Universitário (1978), do Conselho de Curadores (1980), da Congregação da Escola de Engenharia (1985) e do Conselho de Coordenação do Centro de Tecnologia (1986).

     
     
     
     

    Diretora-adjunta de Gestão de Pessoas

    Vanda Borges

    Graduada em Serviço Social pela Universidade Gama Filho (1986), é mestre em Serviço Social pela Escola de Serviço Social da UFRJ (2014). Ingressou na UFRJ em 1989 como assistente administrativa, na Faculdade de Odontologia, e na Coppe/UFRJ como assistente social na Incubadora de Empresas e na Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP), entre 2001 e 2002, e na Gerência de Recursos Humanos, em 2003.

     

    Primeira mulher afrodescendente e técnica-administrativa a integrar a diretoria da Coppe, Vanda fez cursos de especialização em Docência do Ensino Superior, na Universidade Candido Mendes (2015- 2017); em Neurociências Aplicada a Aprendizagem, na UFRJ (2010- 2011); em Administração pública, na Fundação Getúlio Vargas (2001-2002), e em Desenvolvimento Integrado de Recursos Humanos na UFRJ (1998-1999).

     

    Trabalhou na Decania do Centro de Tecnologia, com ênfase na área de Desenvolvimento de Pessoal (2010 a 2015). Retornou à Coppe em 2015, onde atuou na Gerência de Segurança do Trabalho e Qualidade de Vida, e na Assessoria de Pessoas, dedicando-se às atividades de atenção ao servidor nas questões de saúde e formação profissional (2015 a 2019).

     

    Na Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da Coppe prestou atendimento social aos alunos do supletivo do Programa de Diversidade na Universidade (2012), e na Escola de Serviço Social da UFRJ supervisionou alunos em estágio curricular (2002 a 2003).

     
     
     

    Diretor-executivo da Fundação Coppetec

    Fernando Peregrino

    Mestre (2009) e doutor (2012) em Engenharia de Produção pela Coppe/UFRJ, é presidente do Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa (Confies), tendo sido eleito em 2016 e reeleito em 2018. Especialista em políticas públicas, é analista de C&T aposentado do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. 

     

    Na UFRJ foi superintendente do Fórum de Ciência e Cultura da UFRJ (1986), professor do Curso de Pós- Graduação  Lato Senso Escola de Políticas Públicas e Governo da UFRJ (1998), e diretor de Orçamento e Controle da Coppe/UFRJ (2015/2019).

     

    Professor voluntário do IPPUR/UFRJ no Curso de Gestão Pública para o Desenvolvimento Econômico e Social – GPDES, já ocupou vários cargos na administração pública: foi presidente da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) em duas gestões: 1991-1994 e 1999-2001; presidente do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro (Proderj), em 2001, coordenador de Desenvolvimento Humano do governo do Estado do Rio de Janeiro (2000-2002), Secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (2003), presidente do Fórum Nacional dos Secretários de C&T, membro do Conselho Nacional de C&T da Presidência da República (2003), e secretário de estado chefe de gabinete do governo do Estado do Rio de Janeiro (2004-2006).

     

    Recebeu a Medalha de Mérito Pedro Ernesto, da Câmara Municipal do Rio de Janeiro (2000) e foi reconhecido "Construtor da Internet no Brasil" pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), em 2017.

     

  • Diretores da Coppe de 1963 a 2019

     
    • Alberto Luiz Galvão Coimbra - Diretor e fundador da Coppe/UFRJ (1963–1973)
    • Sydney Martins Gomes dos Santos (1973–1975)
    • Sergio Neves Monteiro (1976–1978)
    • Paulo Alcântara Gomes (1979–1981)
    • Sandoval Carneiro Junior (1982–1985)
    • Luiz Pinguelli Rosa (1986–1989)
    • Nelson Maculan Filho (1990–1991)
    • Luiz Bevilacqua (1991–1992)
    • Antonio Fernando Catelli Infantosi (1992–1993)
    • Luiz Pinguelli Rosa (1994–1997)
    • Segen Farid Estefen (1998–2001)
    • Luiz Pinguelli Rosa (2002)1
    • Luiz Fernando Loureiro Legey (2002–2003)2
    • Aquilino Senra Martinez (2003)3
    • Angela Maria Cohen Uller (2003–2007)
    • Luiz Pinguelli Rosa (2007–2011)
    • Luiz Pinguelli Rosa (2011–2015)
    • Edson Watanabe (2015-2019)

    (1) Deixou o cargo para assumir a presidência da Eletrobras.

    (2)  Assumiu interinamente em janeiro de 2002 até a realização de nova eleição.

    (3)  Assumiu interinamente, de  junho a julho de 2003, até a posse da nova diretoria eleita.