Lista completa

/Workshop apresenta estudos de emissões de Gases em hidrelétricas

  • Data: 25/07/2014
  • Hora: 14:00

O professor do Programa de Planejamento Energético da Coppe/UFRJ, Marco Aurélio dos Santos, apresentará nesta sexta-feira, dia 25 de julho, às 14 horas, as conclusões de estudo sobre "Monitoramento das Emissões de Gases de Efeito Estufa em Reservatórios de Usinas Hidrelétricas”. A apresentação faz parte de um workshop sobre o projeto Balcar – Emissões de Gases de Efeito Estufa em Reservatórios de Centrais Hidrelétricas, que será realizado no Cepel, das 9h30 às 17h, na Avenida Horácio Macedo, 354, Cidade Universitária, Ilha do Fundão.

 

O workshop contará com as presenças do secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia (MME), Marcio Zimmermann, e do secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético da pasta, Altino Ventura.

Organizado pelo MME e pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o evento tem como objetivo apresentar os resultados do Projeto Balcar de P&D das empresas Eletrobras, desenvolvido no âmbito da Aneel. Realizado entre fevereiro de 2011 e dezembro de 2013, trata-se de uma referência para o desenvolvimento da hidroeletricidade em bases sustentáveis. Também é uma contribuição para a Força Tarefa em Gerenciamento do Balanço de Carbono de Reservatórios de Água Doce, no âmbito do Grupo de Trabalho em Hidroeletricidade da Agência Internacional de Energia (IEAHYDRO).

O projeto, que teve como proponentes a Eletrobras, foi executado pela Coppe/UFRJ e outras instituições de pesquisa como Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe); Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF); Laboratório Central da Eletronorte (Lacen), Universidade Federal do Pará (UFPA); Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Instituto Internacional de Ecologia e Gerenciamento Ambiental (IIEGA).

Na ocasião, será lançado o livro Emissões de Gases de Efeito Estufa em Reservatórios de Centrais Hidrelétricas. A obra descreve os resultados de análises e modelagens desenvolvidas pelas equipes executoras do projeto a partir de medições de fluxos de gases de efeito estufa e variáveis relacionadas. Estes dados foram obtidos em 44 campanhas de campo – em 11 aproveitamentos hidroelétricos no Brasil, sendo três em construção, e oito em operação –, realizadas entre 2011 e 2012.

Coppe deu início a estudo pioneiro de emissões de gases de efeito estufa por hidrelétricas

Em encontro internacional de cientistas, realizado com a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) na Universidade Federal do Rio de Janeiro como evento paralelo à Rio-92, foi levantada a hipótese de que os reservatórios de usinas hidrelétricas emitiriam gases de efeito estufa. Pesquisadores da Coppe presentes na reunião começaram naquele mesmo ano a investigar aquela hipótese, com o apoio da Eletrobrás, que foi comprovada, oito anos depois, na tese de doutorado de Marco Aurélio dos Santos, orientada pelo professor Luiz Pinguelli Rosa e defendida no ano 2000 no Programa de Planejamento Energético da Coppe.

A pesquisa revelou que as hidrelétricas emitem gases que intensificam o efeito estufa, num processo relacionado à decomposição de matéria orgânica por bactérias presentes na água. Essas emissões, contudo, em sua maioria, são muito menores que as das usinas térmicas baseadas em combustíveis fósseis.

O resultado levou à criação na Coppe de um grupo de pesquisa e do Laboratório de Energias Renováveis e Estudos Ambientais para aprofundar a investigação no tema. Os estudos mostraram que, na maioria dos casos, as termelétricas emitem duas a três vezes mais que as hidrelétricas equivalentes, mas há casos em que as emissões das térmicas chegam a ser 100 a 150 vezes superiores.

  • Publicado em - 10/02/2015