/Notícias

  • Professor da Coppe recebe título de doutor honoris causa pela Universidade Federal de Goiás (UFG)

    O professor do Programa de Engenharia de Sistemas e Computação da Coppe/UFRJ, Paulo Roberto Oliveira, recebeu o título de doutor honoris causa pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

  • Coppe sedia a exposição “Germany´s Energiewende”

    O diretor da Coppe, professor Edson Watanabe, e o cônsul-geral da Alemanha em exercício, Johannes Bloos, inauguraram, quarta-feira, 11 de abril, a exposição itinerante Germany´s Energiewende. Instalada no hall do bloco H do Centro de Tecnologia da UFRJ, a mostra apresenta o modelo de transição energética planejado pela Alemanha, ao longo de vinte anos, no intuito de garantir o desenvolvimento sustentável até 2050. A mostra ficará aberta ao público, das 10 às 16h, até o dia 19 de abril.

  • Vice-diretor da Coppe é o primeiro brasileiro a integrar organização internacional que promove uso de bambu para construções sustentáveis

    O vice-diretor da Coppe, professor Romildo Toledo, é o primeiro cientista brasileiro eleito membro da International Bamboo and Rattan Organisation (Inbar), uma organização internacional, sediada na China, e composta por 43 países-membros. Romildo vai fazer parte do grupo de 14 especialistas da Inbar Construction Task force que desenvolve pesquisas voltadas para o uso de materiais sustentáveis na construção civil, entre eles o bambu e o vime.

  • João e Branca Moreira Salles visitam a Coppe

    A Coppe/UFRJ recebeu nesta terça-feira, 10 de abril, a visita do documentarista João Moreira Salles e de Branca Vianna Moreira Salles, criadores e membros do Conselho de Administração do Instituto Serrapilheira, o primeiro instituto privado criado exclusivamente para financiamento da ciência e tecnologia, no país.

  • Professor da Coppe é designado coordenador de Engenharia pela Capes

    A Capes designou o professor Rômulo Orrico, do Programa de Engenharia de Transportes da Coppe, como coordenador da área de Engenharias I, que compreende os campos das Engenharias Civil, Sanitária e de Transportes.

  • Aluna da Coppe está entre as semifinalistas no FameLab

    A aluna de doutorado do Programa de Planejamento Energético da Coppe/UFRJ, Camilla Chaves Nunes de Oliveira, está entre os 30 semifinalistas do FameLab Brasil – o maior concurso de comunicação científica do mundo, que acontece em 32 países e está em sua terceira edição no Brasil.

  • Professor da Coppe presidirá primeira conferência mundial de energia do hidrogênio realizada no Brasil

    O Rio de Janeiro sediará, de 17 a 22 de junho, a 22ª edição da World Hydrogen Energy Conference (WHEC), a principal conferência mundial sobre energia de hidrogênio. Pela 1ª vez realizada no Brasil, a conferência, que este ano abordará o tema “Energia e biomassa para hidrogênio”, será presidida pelo professor da Coppe, Paulo Emílio de Miranda.

  • Coppe, Firjan e Sebrae promovem o seminário Cooperação, Sustentabilidade e a Nova Economia

    A Coppe, a Firjan e o Sebrae promovem, dia 18 de abril, o seminário “Cooperação, Sustentabilidade e a Nova Economia”. O objetivo é discutir a cooperação e o trabalho como peças centrais para a solução de questões de sustentabilidade trazidas pelos limites do modelo linear de produção, consumo e descarte.

  • Coppe sedia exposição sobre transição energética sustentável da Alemanha

    A Coppe/UFRJ e o Consulado Geral da Alemanha no Rio de Janeiro inauguraram, dia 11 de abril, às 10 horas, a exposição Germany’s Energiewende, que apresenta a transição energética sustentável da Alemanha.

  • Projeto de lei pode desorganizar o fomento à Ciência e Tecnologia

    Estão em tramitação no Congresso Nacional, dois projetos de lei que versam a respeito do mesmo tema: a criação de fundos patrimoniais. Um deles, o PLC 158/2017, de autoria da deputada federal Bruna Furlan (PSDB-SP), cercou-se de inesperada polêmica ao chegar ao Senado. O relator, senador Agripino Maia, agregou, ao projeto, a proposta de criação de um fundo de investimento, que poderá pulverizar os recursos de fundos setoriais, desorganizando a estrutura de fomento à Ciência e à Tecnologia no país.

Páginas