/Notícias

  • Europa começa transição para energia do Hidrogênio e Japão já utiliza a fonte em grande escala

    A sociedade do Hidrogênio ainda enfrenta desafios para sua criação a nível mundial. No entanto, a Europa tem avançado a passos largos rumo à descarbonização do meio ambiente, uma transição na qual o Japão já assume a vanguarda.

  • Mesa-redonda debate papel do hidrogênio em políticas energéticas

    O papel do hidrogênio nas políticas de energia foi discutido em mesa-redonda realizada, dia 20 de junho, na 22ª Conferência Mundial de Energia do Hidrogênio, que conta com representantes de 50 países, no Rio de Janeiro. Especialistas traçaram cenários e prioridades para impulsionar a energia do hidrogênio para uma plataforma viável, sobretudo diante de formuladores de políticas.

  • Desafio principal do hidrogênio é viabilidade econômica, diz executivo da Agência Internacional de Energia

    O maior desafio da energia do hidrogênio é mostrar-se economicamente viável, sobretudo na mobilidade urbana. E existem muitos pontos sensíveis para fazer esta transição, no entender Paul Lucchese, que preside o Programa de Cooperação de Hidrogênio da Agência Internacional de Energia (IEA), e palestrou na na 22ª Conferência Mundial de Energia do Hidrogênio (WHEC 2018).

  • Hydrogen Council, o poderoso consórcio de líderes na economia do hidrogênio

    Até 2050, segundo previsões do Hydrogen Council, o hidrogênio poderia atender a 18% das demandas mundiais de energia, evitar 6 Gt de emissões de CO2, ou seja, 20% das metas de redução de CO2 até 2050, criar um mercado com receitas de 2,5 trilhões de dólares a cada ano, gerar 30 milhões de empregos e reduzir o CO2 entre 40% e 60% em setores como transporte, indústria e residencial. Os dados foram apresentados por Guillaume De Smedt, vice-presidente da força-tarefa de estudos do conselho, durante a 22ª Conferência Mundial de Energia do Hidrogênio (WHEC 2018)

  • Roteiros de ação, ferramenta ou armadilha na transição para o hidrogênio?

    O consultor britânico David Hart, da E4Tech’s, considera que os roteiros de ação sobre o hidrogênio já existem em grande quantidade: são eficazes somente se puderem ser atualizados, revistos e cumpridos, como ferramentas para alinhar partes interessadas, fazer a comunicação externa e articular uma visão sobre o assunto a longo prazo, com metas alcançáveis a curto prazo. Hart fez uma apresentação na 22ª Conferência Mundial de Energia do Hidrogênio (WHEC 2018).

  • Centro de Engenharia dos EUA investe em modelos mais leves de armazenamento de Hidrogênio

    O armazenamento é um dos principais desafios da energia do Hidrogênio devido à sua baixa densidade sob condições ambientais. Financiado pelo Departamento de Energia dos EUA, o Centro de Excelência em Engenharia de Armazenamento de Hidrogênio (HSECoE, em inglês) tem o objetivo de ajudar a reduzir a dependência do país em recursos externos.

  • Pesquisa revela real diferença de preço entre diesel e Hidrogênio

    O segundo dia da 22ª edição da Conferência Mundial de Energia do Hidrogênio foi aberto com a palestra do professor de Engenharia Química, Robert Steinberger-Wilckens, da Universidade de Birmingham, no Reino Unido. Sua equipe de pesquisa desenvolveu equações matemáticas que comprovam que o custo do Hidrogênio como combustível não é tão alto se comparado aos prejuízos causados pelos combustíveis fósseis e aos gastos com impostos atrelados a veículos a gasolina e diesel.

  • Índia inova ao conveter frota de ônibus com hidrogênio enriquecido com gás natural a 18%

    No segundo dia da 22ª Conferência Mundial de Energia do Hidrogênio (WHEC 2018), o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Indian Oil Corporation, S.S.V. Ramakumar, apresentou durante sua palestra um processo inovador para converter toda a frota de ônibus de Nova Délhi com misturas de hidrogênio enriquecido com gás natural (HCNG) a 18%.

  • Estudo aponta a forma de armazenamento de Hidrogênio mais eficiente

    Como melhor forma de armazenamento do Hidrogênio, o professor Walter José Botta, da Universidade Federal de São Carlos. indica os hidretos metálicos, cujas vantagens está no fato de que o Hidrogênio passa a fazer parte da estrutura química do metal e assim não precisa de altíssimas pressões ou estar em baixíssima temperatura para operar.

  • Feira da WHEC leva ao público inovações e interatividade sobre Energia do Hidrogênio

    Além das palestras dos maiores especialistas do mundo sobre o assunto, os participantes da 22ª Conferência Mundial de Energia do Hidrogênio (WHEC 2018) também poderão conhecer a feira de exposição tecnológica, que é dividida em pavilhões com empresas representantes de diversos países e traz as principais inovações do setor para visitação.

Páginas