Lista de Notícias

/COPPE recebe visita surpresa do criador do Orkut

O Gerente de Produto do Google, Orkut Buyukkokten, autor do site que leva seu nome, esteve na COPPE, dia 28/03, proferindo palestra para cerca de 200 estudantes de engenharia de computação no auditório da instituição. Programados para assistir à palestra de um engenheiro da Google, os estudantes foram surpreendidos com a presença de Orkut, criador do que hoje é considerado o maior site de relacionamentos no mundo, que confirmou sua popularidade no final do evento, distribuindo autógrafos e posando para fotos ao lado dos estudantes. Os alunos declararam que no mesmo dia estariam disponibilizando as imagens em suas páginas do Orkut, na internet.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


A COPPE é o primeiro centro de pesquisa brasileiro a ser visitado por Orkut em sua primeira vinda ao Brasil. Ele esteve na instituição acompanhado do Diretor de Engenharia da Google no Brasil, o mineiro Berthier Ribeiro – Neto. Segundo Berthier, a Google possui grande interesse em manter contacto com centros de pesquisa como a COPPE, que possui área de computação avançada e cuja pós–graduação em sistemas e computação é uma das melhores do Brasil, de acordo com a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), do MEC, responsável pela avaliação dos cursos de Mestrado e Doutorado de todo o país.

Na COPPE, Orkut e Berthier foram recebidos pelo diretor Acadêmico da instituição, Fernando Rochinha, e pelo professor do Programa de Engenharia de Sistemas e Computação da COPPE, Edmundo A de Souza e Silva.

“O objetivo principal da visita da Google à COPPE foi o de encontrar entre os nossos alunos profissionais altamente capacitados e criativos, que possam atender as demandas de uma empresa que revolucionou importantes segmentos da informática. Na COPPE, há anos trabalhamos no sentido de prover aos nossos alunos uma formação sólida, associada ao espírito empreendedor e inovador”, ressalta o Diretor Acadêmico da instituição.

Sucesso do Orkut no Brasil


Os brasileiros são os principais usuários do Orkut, com 20 milhões de usuários. “O Brasil é uma das nossas prioridades. Temos muito interesse e cuidamos muito bem dos nossos usuários brasileiros”, afirmou o criador da ferramenta, que após constatar o sucesso do site no país, chegou a coordenar pesquisas com grupos de usuários específicos. “Nosso objetivo era conhecer a experiência deles ao navegar na página, saber o que poderia ser melhorado para aprimorar a interface e conhecer os principais interesses do nosso usuário mais assíduo”, declarou Orkut ao Planeta COPPE.


Segundo Buyukkokten, o sucesso do Orkut no Brasil se deve a uma combinação de vários fatores, entre eles a própria cultura brasileira. “Os brasileiros são muito abertos, amigáveis e costumam utilizar muitos serviços da internet, o que contribui para que as informações circulem rapidamente. Além disso, a interface da página é acessível, mesmo para aqueles que não falam o inglês”, ressalta. Com o sucesso do Orkut, o Brasil foi o primeiro país a ter disponibilizada uma versão em sua própria língua. Em abril de 2005, o site passou a ter uma versão em português para usuários cadastrados com nacionalidade brasileira. Nesse mesmo período, o Brasil já representava 66,49% do total de usuários do Orkut no mundo, à época 4, 8 milhões. O segundo colocado era os EUA, com apenas 8,52% de usuários, e o terceiro o Irã, com 6,72%.

A visita do gerente de produto da Google ao Brasil tem como objetivo conhecer alguns dos principais centros de pesquisa e universidades do país. “Queremos saber como estão trabalhando com redes sociais, conhecer a experiência dos usuários na internet e pesquisar o que eles gostariam de encontrar na rede. Outra razão é que estamos recrutando profissionais em engenharia de software para o nosso escritório do Google, em Belo Horizonte. Sempre tive vontade de conhecer o Brasil, sua cultura e entender um pouco do fenômeno do Orkut no país. Finalmente, tive esta oportunidade”, declarou.


Engenheiro de software, Orkut Buyukkokten estudou na Universidade de Stanford, onde começou a trabalhar em soluções para internet e criou a primeira rede social dentro da própria universidade. “Percebi que era muito difícil conhecer pessoas no campus. Por isso, tive a idéia de conectá-las on line, criando uma ferramenta que facilitasse o contato entre pessoas que tivessem os mesmos interesses e preferências. A idéia básica era criar um perfil, onde o usuário pudesse falar um pouco de si próprio”, explicou o criador do site que hoje possui usuários dos oito aos 80 anos de idade.

  • Publicado em - 28/03/2007