Lista de Notícias

/Professores da Coppe tomam posse na Academia Nacional de Engenharia

Os professores da Coppe/UFRJ, Atila Freire, do Programa de Engenharia Mecânica, e Richard Stephan, do Programa de Engenharia Elétrica, tomaram posse como membros titulares da Academia Nacional de Engenharia (ANE), dia 28 de abril, na sede da instituição.

 

Os professores da Coppe foram agraciados pela contribuição para o crescimento e o desenvolvimento da Engenharia em diversos setores. Ao todo, 12 profissionais foram contemplados este ano. Na cerimônia, o Presidente da ANE, o engenheiro Francis Bogossian, ressaltou que os novos membros são personalidades que se distinguem por significativas realizações profissionais, na prática, na pesquisa e no ensino da engenharia e têm muito a contribuir com a Academia.

 

“Temos o grande desafio de levar o país ao desenvolvimento. A ANE tem propostas para dinamizar o avanço do Brasil e está pronta para o desempenho de suas elevadas missões apoiada na alta qualificação, no interesse pelo país e na vontade de seus membros. Agora, contamos com mais profissionais qualificados para nos ajudar neste desafio”, afirmou o Francis Bogossian.

 

 

Sobre os professores da Coppe

 

Atila Freire

 

Graduado em Engenharia Mecânica e de Automóveis pelo Instituo Militar de Engenharia (IME-1981), Atila Pantaleão Silva Freire é doutor pela Universidade de Cambridge, Reino Unido, (1987). Ingressou como docente no Programa de Engenharia Mecânica da Coppe/UFRJ, em 1988, ano em que se tornou Professor Titular.

 

Pesquisador 1A do CNPq, o professor já orientou 48 dissertações de mestrado e dez teses de doutorado, e publicou mais de 300 artigos em congressos e periódicos nacionais e internacionais. Suas pesquisas nos últimos anos têm se concentrado em escoamento turbulento, camada limite, escoamento bi-fásico, plumas de bolhas e métodos de perturbação. Em 2010 foi premiado pelo Prêmio Capes de Teses 2009, pela orientação da melhor tese de doutorado na área de Engenharias III.

 

O professor coordena o Laboratório de Mecânica da Turbulência (LabMecTurb), desde sua implantação em 1988, que conta com dois túneis do vento entre seus equipamentos. Em 2013 inaugurou o Núcleo Interdisciplinar de Dinâmica dos Fluidos (NIDF), para onde foi migrado o LabMecTurb, e hoje conta com mais seis laboratórios. Integra a equipe do Programa de Engenharia Mecânica da Coppe que, coordenada pelo professor Renato Cotta, implantou em 2014, o primeiro túnel de vento climático do Hemisfério Sul, voltado para testar componentes aeronáuticos em condições climáticas extremas de voo, com temperaturas até 20 graus negativos. O objetivo é testar equipamentos como, por exemplo, tubos de Pitot utilizados como sensores de velocidade dos aviões.

 

Richard Stephan

 

Graduado em Engenharia Elétrica pelo Instituto Militar de Engenharia (IME-1976), Richard Magdalena Stephan é doutor em Engenharia de Controle pela Ruhr Universität Bochum (1985).  Ingressou como docente na Coppe, em 1979, onde concluiria, no ano seguinte, o seu mestrado em Engenharia Elétrica.

 

Professor Titular da Coppe/UFRJ desde 1997, orientou 32 dissertações de mestrado e 11 teses de doutorado, cerca de 200 artigos em congressos e periódicos nacionais e internacionais.  É também autor ou coautor de três livros. Foi premiado em 2015 com o Troféu Frotas e Fretes Verdes, e em 2016, com o Diploma do Mérito da Engenharia e da Agronomia, concedido pelo Crea-RJ.

 

Membro do IEEE, o Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos, que reúne os principais especialistas nesse campo em todo o mundo, ele também é Pesquisador Sênior do CNPq, Cientista do Nosso Estado da Faperj e membro da Sociedade Brasileira de Eletronica de Potencia (Sobraep), a qual presidiu de 2007 a 2009. Sua atuação na pesquisa científica tem focado principalmente nos seguintes temas: levitação magnética, acionamento eletrônico, mancais magnéticos, Maglev e supercondutividade. Coordena o projeto do Trem de Levitação Magnética (Maglev-Cobra) da Coppe, que foi desenvolvido no Laboratório de Aplicações de Supercondutores (Lasup). Desde outubro de 2014, já transportou mais de quinze mil passageiros na Cidade Universitária. O Maglev-Cobra é o primeiro veículo no mundo a transportar passageiros utilizando a tecnologia de levitação magnética por supercondutividade. Além de ser eficiente do ponto de vista ambiental, é economicamente vantajoso. O custo de implantação por quilômetro é de cerca de 1/3 do valor necessário para implantação de um metrô subterrâneo na mesma extensão.

  • Publicado em - 03/05/2019
  • Atualizado em - 03/05/2019