/Opinião

O alvorecer da energia do hidrogênio

Em plena época de enfrentamento sindical e patronal com o governo brasileiro por parte de rodoviários que transportam combustíveis, com força para paralisar atividades de toda uma sociedade, o mundo experimenta uma importante transição energética. Vivemos hoje o alvorecer da energia do hidrogênio, tema que será discutido na Conferência Mundial de Energia do Hidrogênio, a WHEC2018, que ocorrerá pela primeira vez no Brasil, no Rio de Janeiro, de 17 a 22 de junho. Esses dois fatos oferecem oportunidade para que sejam explorados as limitações e prejuízos do uso indiscriminado de combustíveis fósseis e os benefícios de o país adentrar na transição energética que marcará o século 21.

Paulo Emílio de Miranda

Professor do Programa de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Coppe/UFRJ e presidente da Associação Brasileira do Hidrogênio (ABH2)

Meio ambiente como vetor para o desenvolvimento

Mudança climática e biodiversidade deveriam ser vetores para a economia do século XXI. Da mesma forma, a economia do conhecimento é essencial para o progresso futuro. O Brasil, por ter pouca tradição na área de ciência e tecnologia, está distante de ser uma sociedade do conhecimento. Ao negligenciar este importante capital, aumenta a dificuldade de superar o nosso pífio desenvolvimento econômico e social. A visão de curto prazo com que se caracterizam as decisões dos sucessivos governos brasileiros faz com que o Brasil não evolua, pois o conhecimento científico é um processo contínuo e cumulativo, que para ser eficiente e eficaz deve ser incorporado na agenda do planejamento de longo prazo do País.

Suzana Kahn Ribeiro

Professora da Coppe/UFRJ e presidente do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas.

Coppe/UFRJ adia seminário “Rio de Janeiro: polo de inovação e tecnologias limpas”

Tendo em vista a suspensão das aulas e de grande parte das atividades acadêmicas nas universidades públicas, em função da greve dos caminhoneiros, foi adiado o seminário “Como tornar o Rio de Janeiro um polo de inovação e de tecnologias limpas?” que seria realizado dia 5 de junho. Em breve, a Coppe/UFRJ divulgará uma nova data para a realização do evento.

Assessoria de Comunicação da Coppe/UFRJ

O Brasil contra o Brasil

Os profundos cortes orçamentários que o governo fez nos últimos anos no setor de Ciência, Tecnologia e Inovação, mais de 40% em 2017, ameaçam danos colaterais, pois poderão desorganizar o sistema nacional de pesquisa e inovação brasileiro. A escassez de recursos nas agências de fomento e nas universidades, que respondem por 90% da pesquisa brasileira, ao lado da escalada da burocracia, tem provocado o açodamento de decisões e iniciativas mal avaliadas, como o da criação de um fundo de investimento novo com recursos velhos

Fernando Peregrino

Diretor de Orçamento e Controle da Coppe/UFRJ

Nota da Coppe/UFRJ sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco

A comunidade da Coppe/UFRJ manifesta sua indignação e pesar pela morte de Marielle Franco, brutalmente assassinada na noite desta quarta-feira, no Centro do Rio, e presta sua solidariedade à sua família, amigos e colegas. Marielle foi vítima de um ato de covardia, com a intenção de calar essa mulher guerreira, reconhecida por suas lutas contra as injustiças sociais, a desigualdade, o racismo. Conclamamos aos órgãos competentes uma investigação rigorosa do assassinato da vereadora e punição para os responsáveis. Sua luta haverá de perdurar em todos nós. Neste momento, Somos todos (as) Marielle!

Edson Watanabe

Diretor da Coppe/UFRJ

Acidentes incontáveis

Em outubro, os EUA divulgaram, por meio do National Highway Traffic Safety Administration, que 37.461 pessoas morreram em acidentes de trânsito nas estradas do país, no ano de 2016. No Brasil, os números são difusos. Não há um número oficial, com todas as informações. Assim como em outros países, o Brasil necessita urgentemente de um órgão ou departamento especializado, que analise esta questão e disponibilize dados confiáveis.

Paulo Cezar Ribeiro

Professor do Programa de Engenharia de Transportes da Coppe/UFRJ

Páginas